Festa de aniversário

Qual a origem da festa de aniversário?

Qual a origem da festa de aniversário?

Nada melhor que iniciarmos o “assunto” tendências de festas, entendendo como surgiu os elementos que caracterizam nossas celebrações como conhecemos hoje… alguns significados permanecem intactos, confira:

Quando surgiu o costume de comemorar aniversários?

De acordo com o livro The Lore of Birthdays (“A Sabedoria dos Aniversários”, sem tradução em português), dos antropólogos americanos Ralph e Adelin Linton, aniversários merecem comemorações desde o Egito antigo, ou seja, a moda surgiu por volta de 3000 a.C. Tanto os egípcios quanto os gregos, que adotaram o costume, restringiam as comemorações apenas a seres superiores: faraós e deuses. Com o tempo, o hábito foi se estendendo aos mortais e contaminou também os romanos, que davam o privilégio ao imperador, a sua família e aos senadores. Nos primórdios do cristianismo, o costume foi abolido por causa das suas origens pagãs. Foi só no século 4 que a Igreja começou a celebrar o nascimento de Cristo, o Natal.

Com o tempo esse hábito acabou por chegar à Alemanha, na Idade Média, onde os camponeses festejam os aniversários dos seus filhos com um bolo, as velas em número idêntico à idade da criança e mais uma vela que simbolizava a luz da Vida.

Para se perceber a importância dos aniversários natalícios, deve-se compreender que na Idade Média as pessoas tinham uma crença profunda na existência de espíritos bons e de espíritos maus. Todos receavam que esses espíritos maus causassem mal ao aniversariante no seu dia de nascimento, pelo que ele ficava rodeado pela família e pelos amigos, cujos votos de felicidade e sua própria presença, o protegeriam contra os perigos desconhecidos que esse dia supostamente representava. A oferenda de presentes resultava numa proteção mais forte e quando acompanhada por uma refeição em conjunto ajudava a invocar a presença dos espíritos bons.

Pode-se portanto concluir que nesses tempos a festa de aniversário natalício destinava-se essencialmente a proteger a pessoa do mal e a tentar garantir que tivesse um bom ano à sua frente.

A prática de comemorar aniversários só se tornou comum no Ocidente no século 19. Atualmente as festas de aniversário servem para celebrar a conquista de mais um ano de vida e já não se invocam espíritos bons ou se tenta afastar espíritos maus. Trata-se essencialmente de um dia que se quer ser feliz e alegre, passado na companhia das pessoas que nos são mais queridas e importantes.

O aniversário como conhecemos hoje é a mistura de costumes novos e tradições antigas, veja:

Música
O “Parabéns a Você” é uma adaptação da melodia “Bom Dia a Todos”, criada por duas irmãs professoras em uma escola em Louisville, nos EUA, no fim do século 19. A canção só ganhou a letra de feliz aniversário em 1912 e, hoje em dia, é cantada em mais de 30 idiomas. A versão brasileira foi composta pela poetisa Bertha Celeste Homem de Mello em 1942.

Balão
Acredita-se que os balões foram os primeiros brinquedos das crianças. É claro que os primeiros não eram feitos de borracha, mas de (argh!) intestinos e tripas de animais mortos, inflados com ar. Eles passaram a figurar nas festas de aniversário como um agrado às crianças.

Bolo
O item mais esperado da festa surgiu na Grécia antiga, quando um bolo redondo, representando a Lua cheia, era levado ao templo de Ártemis, (deusa da Lua) como oferenda. Naquela época, as fases lunares serviam como calendário para o homem e cultuar a deusa era uma forma de pedir proteção. A receita grega era uma mistura de mel e pão.

Bolo Humano
Jogar ovos e farinha no aniversariante virou um costume popular no Brasil nos anos 80. Acredita-se que seja uma variação dos puxões de orelha ou do “com quem será?” cantado nos parabéns. A ideia era fazer um bolo na cabeça do aniversariante, daí os ingredientes da brincadeira.

Velas
Assim como o bolo, as velas de aniversário também têm origem grega. Aludindo ao brilho e à luz da Lua, uma delas era colocada sobre o bolo ofertado para Ártemis. Alguns povos acreditavam que a luz espantava os maus espíritos e que a fumaça levava as preces até o céu.

Doces
Os doces oferecidos na festa variam de acordo com a cultura local. No Brasil, o brigadeiro ganhou esse nome graças ao brigadeiro Eduardo Gomes, político que disputou a presidência em 1945. As eleitoras e fãs criaram o doce que levava seu nome para ganhar votos. Nos EUA, servem-se cupcakes e, no Reino Unido, bolinhos com geleia.

Cartões
Os ingleses foram os pioneiros no envio de cartões, no começo do século 20. A ideia não era só desejar bons votos mas também pedir desculpas por não comparecer ao aniversário da pessoa. Isso porque faltar à festa sem dar satisfações era (e ainda é) considerado uma extrema falta de educação pelos britânicos.

os aniversarios no mundo curiosidades

Os Aniversários pelo Mundo 

Rússia, Sérvia, Bulgária e Grécia
As meninas desses países têm direito a duas festas de aniversário por ano. Isso deve-se ao fato de que a maior parte delas tem nomes de santas e por isso é hábito comemorarem na data de nascimento e no dia da sua padroeira.

Finlândia
Na casa do aniversariante é costume hastear a bandeira do país. A tradição obriga que seja servido um excelente “brunch” com a família.

Senegal
Neste país a moda é preparar vários tipos de carne para homenagear a pessoa aniversariante. E convém que se esteja com energia extra (e dinheiro) pois a tradição obriga a que toda a vizinhança tenha direito a saborear o churrasco do aniversariante.

Tailândia
Em vez de ser feita uma festa de arromba, o aniversariante aproveita o seu dia para agradecer a vida e fazer boas ações, entre elas, distribuir alimentos aos monges budistas que passam pela rua.

México, Chile, Cuba e El Salvador
Durante a festa, o aniversariante, de olhos vendados, deve quebrar a piñata (objeto cheio de guloseimas) com um pau de madeira, enquanto os amigos e familiares cantam músicas tradicionais de seu país.

Coreia
Na primeira festa de aniversário a criança coreana é posta em frente a uma série de objetos trazidos pelos convidados. Acredita-se que o presente escolhido pelo bebé dá uma sugestão do seu futuro e da sua futura profissão. Se, por exemplo,  ele escolher um carretel de linha, significa que terá uma vida longa e se escolher um livro será totalmente dedicado aos estudos. Por outro lado se escolher dinheiro ou arroz, terá sucesso financeiro quando for adulto.

♥ Curiosidades:

– A palavra “aniversário” é de origem latina. Vem da junção da palavra “annus” (ano) e da palavra “vertere” (voltar), ou seja, “aquilo que volta todos os anos”.

– A celebração dos aniversários na Alemanha da Idade Média era ao amanhecer, sendo a criança acordada no dia do seu aniversário com um bolo de velas acesas.

FONTES Gisela Tomanik Berland, autora do livro Dia de Festa, e Maria Cecilia Barreto Amorim Pilla, professora de história moderna e coordenadora do Curso de Licenciatura em História da PUC-PR

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *